Como a diabetes pode causar impotência sexual

Chegou até aqui querendo saber como a diabetes pode causar impotência sexual? Então, veio ao lugar certo. Confira nesse artigo como e quando a diabetes pode resultar na impotência.

Não é de hoje que a diabetes é uma preocupação quanto à qualidade de vida, mas o que muita gente ainda desconhece é que ela pode, sim, ser uma das causas

da impotência sexual. Isso se explica pelo fato dela provocar muitas alterações vasculares e sensitivas as quais podem acabar dificultando a chegada do sangue ao pênis, assim como, a sensibilidade, impossibilitando não só a ereção, como o prazer durante o ato sexual.

É preciso entender que para ter e manter uma ereção, o homem precisa receber tanto estímulos físicos como psicológicos, os quais irão aumentar a circulação sanguínea no órgão sexual, não havendo esses estímulos fica  impossível ter as condições necessárias para uma relação sexual satisfatória.

Porque a diabetes pode causar impotência

Como vimos acima, a impotência sexual masculina na diabetes surge como resultado de algumas alterações causadas pela própria diabetes, são elas:

  • Diminuição da circulação, acabando por diminuir, também, a chegada de sangue no órgão sexual;
  • Obstrução da artéria peniana, isso acaba por diminuir a concentração de sangue no pênis devido a aterosclerose;
  • Alterações na sensibilidade peniana, o que acaba interferindo no prazer sexual;
  • Estresse e ansiedade devido à própria doença e às restrições na alimentação, acabando por criar a necessidade de cuidados circulatórios, aumentando o medo de ficar doente.

Enfim, são muitas alterações e quando alguma delas surge é um sinal de alerta, já que qualquer uma delas pode ser uma porta de entrada de problemas de ereção e impotência sexual.

Mas se você está sofrendo com esse problema eu recomendo que use o titanus capsulas que é um estimulante natural para combater a impotência.

Como tratar a impotência na diabetes

Quando a impotência sexual surge em função da diabetes, infelizmente, ela nem sempre pode ser curada, e isso por depender da gravidade em que os vasos sanguíneos foram afetados.

Em casos mais extremos, o tratamento convencional pode não ser a melhor alternativa, ou seja, o suficiente para devolver uma ereção satisfatória, embora a gravidade só possa ser diagnosticada, de fato, após o início o tratamento, e a verificação dos resultados.

Por tudo isso, vale tomar algumas medidas preventivas, como, por exemplo, controlar os valores da glicose e da pressão arterial, procurar se manter no peso ideal,  adotando uma dieta equilibrada, e fazer visitas regulares ao médico, sem dúvida, são atitudes que podem garantir uma vida saudável, prevenindo a impotência causada pela diabetes.

Vale saber que, em alguns casos, o médico poderá recomendar alguns tratamentos específicos:

  • Uso de remédios vasodilatadores (Viagra);
  • Prática de exercícios físicos regularmente (correr por 1 hora, 3 vezes por semana, por exemplo);
  • Implantação de uma prótese no pênis, recomendada em casos mais graves, geralmente, quando as outras formas de tratamento não funcionaram.

Lembrando a importância de um acompanhamento de um urologista, para que  cada caso seja devidamente analisado, principalmente, por se tratar de uma região muito complexa e a automedicação nunca deve ser uma opção, com sérios riscos para a saúde.

No mais, em alguns casos, vale contar com um apoio psicológico, compreensão por parte da companheira, afastando qualquer fator que possa aumentar a ansiedade e, até mesmo, a insegurança e a falta de autoestima.