5 Alimentos que previnem câncer da próstata

Os números assustam, por isso mesmo, a cada ano o mês de novembro é dedicado à conscientização das doenças masculinas, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer da próstata, essa campanha recebe o nome de Novembro Azul.

Vale saber que o câncer da próstata atinge, principalmente, homens com mais de 40 anos e com histórico de câncer na família.

Na verdade, muita gente não sabe, mas o câncer de próstata está ligado a uma dieta rica em alimentos processados como fast food, e carnes embutidas, como salsicha e linguiça, por exemplo.

A primeira coisa que as pessoas costumam fazer é procurar por “soluções prontas”, sejam medicamentos ou suplementos naturais, o número de pessoas que procuram por renova prost preço por exemplo é muito grande, isto tudo ajuda sim, porém é importante pensar em prevenção.

Por isso, é fundamental que quem quer prevenir, principalmente, quem tem predisposição, opte por uma alimentação especial, rica em licopeno, por exemplo, assim como, fibras e antioxidantes.

Confira abaixo alguns alimentos ótimos para prevenir câncer de próstata e que , portanto, não devem faltar no cardápio.

1. Tomate: licopeno

Dentre todos os alimentos, o tomate é o  mais rico em licopeno, nutriente com o maior poder antioxidante para proteger as células da próstata contra alterações maléficas, como ocorrem no crescimento do tumor.

E mais, o licopeno não só previne o câncer, como também diminui o colesterol LDL (ruim), protegendo o organismo de doenças cardiovasculares, como o infarto.

A dica é procurar consumir 35 mg de licopeno por dia para prevenir o câncer, o que equivale a 12 tomates ou 230 ml de extrato de tomate. Porém, o licopeno  fica melhor aproveitado se submetido a temperaturas elevadas, por isso, o molho de tomate possui mais licopeno que tomates frescos. Outros alimentos ricos em licopeno são: mamão, goiaba, pitanga e melancia.

2. Castanha-do-pará: selênio

Encontrado, principalmente, na castanha-do-pará, o selênio ajuda a prevenir o câncer, inibindo a reprodução celular, atuando como antioxidante. Além da castanha, ele também está presente em alimentos como farinha de trigo, gema do ovo e frango.

3. Vegetais Crucíferos: sulforafano

Vegetais crucíferos como brócolis, couve-flor, repolho, couve de Bruxelas e couve são ricos nos nutrientes sulforafano e indole-3-carbinol, que possuem efeito antioxidante e estimulam a morte programada de células da próstata, prevenindo sua multiplicação em tumores.

4. Chá verde: isoflavonas e polifenóis

As isoflavonas e os polifenóis têm ação antioxidante, antiproliferativo, que estimulam a morte programada das células, conhecida como apoptose.

Chá verde, frutas, vegetais, grãos de soja, além do vinho tinto, são ricos nesses nutrientes.

5. Peixes: ômega-3

Ômega-3 é um tipo de gordura boa que age como anti-inflamatório e antioxidante, melhorando a saúde das células e prevenindo doenças como câncer e problemas cardíacos. Peixes de água salgado como salmão, atum e sardinha, linhaça e chia são ricos nesse nutriente.

No mais, a dica é além de aumentar o consumo de frutas, legumes e chá verde, reduzir a ingestão de gorduras saturadas, presentes, principalmente, em carnes vermelhas, bacon, embutidos como salsicha, linguiça e presunto, fast food e alimentos industrializados.

Por fim, a dica é não descuidar da saúde, não só se alimentando melhor, como também, fazendo o exame de prevenção do câncer de próstata com um urologista,regularmente, após os 40 anos.

O que é Diabetes Mellitus?

A diabetes é uma doença já conhecida, mas quando se fala em diabetes mellitus, as pessoas estranham um pouco. O fato é que diabetes mellitus é apenas o nome técnico da doença que conhecemos como diabetes mesmo.

Essa é uma doença metabólica, que acontece quando o próprio organismo se torna incapaz de realizar a produção da insulina ou quando a sua produção não é suficiente para a demanda interna.

Existem também os casos em que a diabetes se caracteriza pela dificuldade do corpo de usar a insulina que é produzida.

Para quem não sabe, a insulina é um hormônio que é produzido e excretado pelo pâncreas e é o responsável pelo processamento dos açúcares ingeridos através da alimentação.

É graças a ele que o alimento pode se transformar em energia, que é um processo essencial e indispensável para manter as funções do nosso corpo ativas.

Tipos de diabetes mellitus

Existe mais de um tipo de diabetes mellitus, sendo que o mais comum é o tipo 2, que representa cerca de 90% das pessoas com diabetes em todo o mundo.

Já o diabetes mellitus tipo 1 é predominantemente desenvolvido por questões genéticas ou hereditárias.

O diabetes mellitus tipo 2, por exemplo, é mais influenciado pelos hábitos de vida de um indivíduo, tal como uma alimentação rica em gorduras e açúcares aliada com sedentarismo.

Mesmo que o diabetes mellitus seja uma das doenças de maior incidência no mundo todo, afetando 387 milhões de pessoas, ainda existe uma forma necessidade de reforçar a importância de prevenir o problema, bem como na importância de se obter um diagnóstico e início de tratamento precoce.

Sintomas de diabetes mellitus

Existem diversos sintomas que podem ser causados pelo diabetes, sendo que os principais são sede e fome excessivos e a vontade de urinar constantemente. No entanto, elas podem variar, veja:

Sintomas diabetes mellitus tipo 1

  • Perda de peso
  • Fraqueza
  • Fadiga
  • Mudanças de humor
  • Náuseas e vômitos

Sintomas diabetes mellitus tipo 2

  • Formigamento de pés e mãos
  • Frequentes infecções de rins, pele e bexiga
  • Feridas que taram em cicatrizar
  • Visão turva

Prevenção do diabetes mellitus

Uma das melhores formas de prevenir o diabetes mellitus é adotando hábitos de vida saudáveis, tais como:

  • Praticar atividades físicas regulares
  • Comer legumes e verduras diariamente, além de 3 porções de frutas
  • Não fumar
  • Manter o peso sob controle

Sem dúvidas, o incentivo a uma alimentação balanceada aliada a pratica de atividades físicas é o mais indicado, sendo uma das principais abordagens dos Governos atuais.