Anticoncepcional pode dar varizes?

O uso de anticoncepcionais foi uma grande vitória das mulheres e evoluiu muito com o passar dos anos, mas a verdade é que até os dias de hoje se debate sobre as possíveis consequências da mesma.

As varizes, que nas pernas parecem pequenas teias que vão se abrindo, podem começar pequenas e claras até que, com o tempo, acabam inchando e causando uma série de desconfortos que vão muito além de questões estéticas.

Isso ocorre especialmente na região dos pés e pernas, mas também pode acontecer em outros membros do corpo.

Acontece que muitas vezes as varizes são associadas ao uso de anticoncepcional, mas será que a pílula realmente influencia nesse sentido?

Bem, existem algumas pílulas que ajudam a combater as varizes, é o caso do tratamento para varizes vazitran, porém outras pílulas podem fazer efeito contrário?

Vamos descobrir.

Entendendo as varizes

Primeiramente é preciso entender que as varizes nada mais são do que veias dilatadas e deformadas. Elas acontecem quando há um prejuízo nas válvulas dos vasos na missão de levar o sangue de volta ao coração.

Com o tempo, o processo circulatório natural acaba ficando prejudicado, seja por questões de hábitos ou até por predisposição genética.

No entanto, essa equação tem mais um fator: os hormônios.

As varizes e o anticoncepcional

Na sua maioria, os anticoncepcionais trazem a combinação de dois diferentes hormônios femininos. Um deles é o etinilestradiol, também chamado de estrogênio, e o outro são os progestágenos, também chamados de progesterona.

O que precisa ficar claro é que nas mulheres o surgimento das varizes pode estar associado a alterações hormonais do estrogênio, independentemente do uso do anticoncepcional.

Já no caso da progesterona, ela pode favorecer a vasodilatação, que também é um fator considerado no surgimento das varizes.

Em outras palavras, o uso da pílula contraceptiva, por si só, não vai causar as varizes, mas pode acabar favorecendo alguns fatores que influenciam o seu aparecimento.

Vale lembrar ainda que os contraceptivos orais estão cada vez mais modernos e provando eficácia com uma dosagem cada vez menos de hormônios. Com isso, seus efeitos colaterais são cada vez menores, bem como seus riscos.

É por isso que o uso da pílula é mais associado ao surgimento das varizes quando há outros fatores de risco envolvidos nessa equação, tais como aumento de peso, sedentarismo, genética e outros.

Outro fator é a gestação, que também pode favorecer ou agravar as varizes, visto que leva a um ganho acelerado de peso e favorece a retenção de líquidos.

Por isso, o mais indicado é estar sempre em contato com seu médico e realizar acompanhamento constante!